Os cinquentinhas

Com a banca nacional a atravessar uma grave crise de liquidez e com a necessidade de investimento como de pão para a boca, a Lei que permite ao fisco vasculhar contas acima de cinquenta mil euros vem mesmo na altura perfeita. 

Isto para não falar no poder que a AT já tem e na forma arrogante, e sem controlo, com que o exerce.  

Marcelo esteve bem no veto.  Esta é uma lei estúpida e inoportuna.  

Durão Barroso e os crimes de guerra

Abril de Novo Magazine

Durão foi mais imprudente que Blair.

Há uma tolerância generalizada sobre a ação política de Durão Barroso. Trata-se Barroso como uma figura menor, desprezível, ainda que tenha desempenhado durante anos altas funções no Estado português e na política europeia. No imaginário coletivo será sempre o subserviente mordomo da cimeira que Portugal organizou para declarar a guerra do Iraque. Essa imagem não foi apagada quando saltou para mais altos voos à frente da Comissão Europeia mantendo esse registo de subserviência aos mais poderosos, mesmo nos momentos em que se atacava o país de que provém e que nunca hesitou em trair – veja-se o seu recente apoio à aplicação de sanções.

A formalização da sua relação com a Goldman Sachs é uma espécie de título honorífico por serviços prestados, não sendo de crer que venha a botar conselhos válidos sobre o Brexit, que vai muito além da rede de contactos que…

View original post mais 190 palavras